Evento Meio e Mensagem

Hispânico com “alma” preside júri no Wave

Festival aponta Luis Miguel Messianu, presidente da Alma DDB, como nome à frente da categoria Direct

 Luis Miguel Messianu, presidente e diretor de criação da Alma DDB, colocou sua agência por duas vezes na A-List do Advertising Age
+

Luis Miguel Messianu, presidente e diretor de criação da Alma DDB, colocou sua agência por duas vezes na A-List do Advertising Age Crédito: Divulgação

Filho de pais romenos e crescido na Cidade do México, Luis Miguel Messianu é o primeiro presidente de júri confirmado para a edição 2013 do Wave Festival. Presidente e diretor de criação da Alma DDB, ele comanda os trabalhos na categoria Direct.

A presença de Messianu no evento faz parte da aproximação entre o Wave e o mercado hispânico.

O publicitário é um dos principais nomes do mercado hispânico e um dos grandes responsáveis por reduzir as barreiras que dividem as agências do nicho das outras do chamado "mercado geral" nos Estados Unidos.

Não à toa, a Alma DDB fez parte em 2010 (7º lugar) e 2012 (6º lugar) da A-List do Advertising Age, que traz as 10 melhores agências do mercado. A empresa ficou ao lado de grandes nomes como McGarryBowen, Wieden+Kennedy e Droga5. “Não é mais suficiente para uma agência operar como uma shop especializada em um mercado de nicho. Para serem viáveis, elas precisam ter relações fortes com o mercado geral”, afirmou Messianu ao AdAge.

Sediada no distrito de Bayshore, em Miami, a Alma DDB foi fundada em 1994 e tem 74% de suas ações nas mãos do Omnicom, que adquiriu participação majoritária em 2001. Ela faz parte também da rede DDB Latina, que cobre também as agências da América Latina e Espanha.

A Alma DDB é a oitava maior agência do mercado hispânico, com receitas de US$ 17,2 milhões em 2011. Seus principais clientes são McDonald's, State Farm, Exxon Mobil, Pine Sol, Florida Blue, Glad e outros.

Até setembro de 2007, a agência era conhecida como Del Rivero Messianu DDB. O nome “Alma” foi dado justamente como parte de uma reestruturação para que a agência mostrasse que tem “alma”, ou seja, privilegiando o brilho criativo. O impacto foi positivo e a empresa cresceu a taxas próximas de 35% entre 2007 e 2009.



Read more: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/11/07/Hispanico-com-alma-preside-juri-no-Wave.html#ixzz2IKyK8qud